Hortoprev - Previdência Social

Entidades Credenciadas

 Instituições Credenciadas e Fundos Analisados

 

Critérios para Credenciamento

Os critérios para credenciamento de instituições financeiras junto ao Hortoprev são definidos anualmente na política anual de investimentos. atualmente os mesmos são:

 

GESTORES E ADMINISTRADORES DE RENDA FIXA

- Autorização para funcionamento expedida pelo Banco Central, CVM ou outro órgão competente;

- Observação de elevado padrão ético e de conduta nas operações realizadas no mercado financeiro, sendo monitorado através da quantidade de processos administrativos sancionadores CVM em andamento nos últimos 5 (cinco) anos;

- Regularidade fiscal e previdenciária;

- Patrimônio administrado (se administrador) e gerido (se gestor) da instituição especificamente em renda fixa (inclui-se também FIDC) acima de R$ 10.000.000,00 (dez bilhões de reais);

- Tempo de atuação no mercado mínimo de 15 anos;

- Corpo técnico minimamente qualificado mediante apresentação de currículos dos funcionários com formação e experiência profissional, bem como certificações obtidas;

- Segregação de atividades adequada;

- Risco e retorno de fundos geridos e/ou administrados dentro dos padrões de mercado (poderão ser utilizados métodos elencados no ANEXO I ou outros a depender de cada caso);

- Se houver distribuidores terceirizados, estes devem ser apresentar autorização para funcionamento emitido pela CVM e cópia de contrato de distribuição;

- Estar presente na lista das instituições que cumprem o Artigo 15º da CMN 3922/2010 divulgada pela Secretaria da Previdência Nacional (justifica-se a ausência nesta lista apenas se a instituição trabalhar com fundos onde a outra administradora/gestora possua este requisito cumprido);

- Classificação efetuada por agência classificadora de risco em funcionamento no País, como de baixo risco de crédito ou de boa qualidade de gestão e de ambiente de controle de investimento;

- Ser aderente a pelo menos um código de regulamentação ANBIMA;

- Outros critérios que possam surgir derivados da especificidade do tema abordado ou decorrentes de exigências legais.

 

GESTORES E ADMINISTRADORES DE RENDA VARIÁVEL E ESTRUTURADOS

- Autorização para funcionamento expedida pelo Banco Central, CVM ou outro órgão competente;

- Observação de elevado padrão ético e de conduta nas operações realizadas no mercado financeiro, sendo monitorado através da quantidade de processos administrativos sancionadores CVM em andamento nos últimos 5 (cinco) anos;

- Regularidade fiscal e previdenciária;

- Patrimônio administrado (se administrador) e gerido (se gestor) da instituição em renda variável acima de R$ 1.000.000.000,00 (um bilhão de reais) – incluem-se fundos de ações, multimercados, participações e imobiliários;

- Tempo de atuação no mercado mínimo de 10 anos;

- Corpo técnico minimamente qualificado mediante apresentação de currículos dos funcionários com formação e experiência profissional, bem como certificações obtidas;

- Segregação de atividades adequada;

- Risco e retorno de fundos geridos e/ou administrados dentro dos padrões de mercado (poderão ser utilizados métodos elencados no ANEXO I ou outros a depender de cada caso);

- Se houver distribuidores terceirizados, estes devem apresentar autorização para funcionamento emitido pela CVM e cópia de contrato de distribuição;

- Estar presente na lista das instituições que cumprem o Artigo 15º da CMN 3922/2010 divulgada pela Secretaria da Previdência Nacional (justifica-se a ausência nesta lista apenas se a instituição trabalhar com fundos onde a outra administradora/gestora possua este requisito cumprido);

- Classificação efetuada por agência classificadora de risco em funcionamento no País, como de baixo risco de crédito ou de boa qualidade de gestão e de ambiente de controle de investimento;

- Ser aderente a pelo menos um código de regulamentação ANBIMA;

- Outros critérios que possam surgir derivados da especificidade do tema abordado ou decorrentes de exigências legais.

 

GESTORES E ADMINISTRADORES DE INVESTIMENTOS NO EXTERIOR

- Autorização para funcionamento expedida pelo Banco Central, CVM ou outro órgão competente;

- Observação de elevado padrão ético e de conduta nas operações realizadas no mercado financeiro, sendo monitorado através da quantidade de processos administrativos sancionadores CVM em andamento nos últimos 5 (cinco) anos;

- Regularidade fiscal e previdenciária;

- Patrimônio administrado (se administrador) e gerido (se gestor) da instituição constituída no exterior acima de US$ 5.000.000.000,00 (cinco bilhões de dólares dos Estados Unidos da América), conforme Art. 9º, Inciso I da CMN 3922/2010 e alterações;

- Tempo de atuação no mercado mínimo de 15 anos;

- Corpo técnico minimamente qualificado mediante apresentação de currículos dos funcionários com formação e experiência profissional, bem como certificações obtidas;

- Segregação de atividades adequada;

- Risco e retorno de fundos geridos e/ou administrados dentro dos padrões de mercado (poderão ser utilizados métodos elencados no ANEXO I ou outros a depender de cada caso);

- Se houver distribuidores terceirizados, estes devem apresentar autorização para funcionamento emitido pela CVM e cópia de contrato de distribuição;

- Estar presente na lista das instituições que cumprem o Artigo 15º da CMN 3922/2010 divulgada pela Secretaria da Previdência Nacional (justifica-se a ausência nesta lista apenas se a instituição trabalhar com fundos onde a outra administradora/gestora possua este requisito cumprido);

- Classificação efetuada por agência classificadora de risco em funcionamento no País, como de baixo risco de crédito ou de boa qualidade de gestão e de ambiente de controle de investimento;

- Ser aderente a pelo menos um código de regulamentação ANBIMA;

- Outros critérios que possam surgir derivados da especificidade do tema abordado ou decorrentes de exigências legais.

 

INSTITUIÇÕES CORRETORAS, DISTRIBUIDORAS E CUSTODIANTES

- Autorização para funcionamento expedida pelo Banco Central, CVM ou outro órgão competente;

- Observação de elevado padrão ético e de conduta nas operações realizadas no mercado financeiro, sendo monitorado através da quantidade de processos administrativos sancionadores CVM em andamento nos últimos 5 (cinco) anos;

- Regularidade fiscal e previdenciária;

- Se distribuidora, cópia de contrato de distribuição;

- Se custodiante, patrimônio custodiado da instituição de no mínimo R$ 2.000.000.000,00 (dois bilhões de reais);

- Outros critérios que possam surgir derivados da especificidade do tema abordado ou decorrentes de exigências legais..

 

INVESTIMENTOS EM RENDA FIXA

- Estar enquadrado na CMN 3922/2010 e suas alterações;

- Ter gestor e administrador aprovados em processo de credenciamento;

- Ter condomínio aberto e liquidez de resgate de no máximo 30 dias úteis;

- Ter patrimônio líquido superior a R$ 1.000.000.000,00 (um bilhão de reais);

- Ter histórico de retorno e risco dentro dos padrões de mercado (poderá ser utilizado métodos elencados no ANEXO I desta política, se aplicável);

- Se for aplicável ao caso, ter perfil diversificado dos cotistas do fundo (qualidade do passivo);

 

INVESTIMENTOS EM RENDA VARIÁVEL E ESTRUTURADOS

 

Fundos de ações e multimercados:

- Estar enquadrado na CMN 3922/2010 e suas alterações;

- Ter gestor e administrador aprovados em processo de credenciamento;

- Ter condomínio aberto e apresentar prazo de resgate de no máximo 30 dias;

- Ter patrimônio líquido superior a R$ 100.000.000,00 (cem milhões de reais); 

- Ter histórico de retorno e risco dentro dos padrões de mercado (poderá ser utilizado métodos elencados no ANEXO I desta política, se aplicável);

- Se for aplicável ao caso, ter perfil diversificado dos cotistas do fundo (qualidade do passivo);

 

Fundos imobiliários:

- Estar enquadrado na CMN 3922/2010 e suas alterações;

- Ter gestor e administrador aprovados em processo de credenciamento;

- Ter um volume de negociações no mercado secundário superior a R$ 500.000.000,00 (quinhentos milhões de reais) nos últimos doze meses ;

- Ter patrimônio líquido superior a R$ 1.000.000.000,00 (um bilhão de reais);

- Realizar pagamentos de amortizações mensais ininterruptos a no mínimo doze meses;

- Ter histórico de retorno e risco dentro dos padrões de mercado (poderá ser utilizado métodos elencados no ANEXO I desta política, se aplicável);

- Apresentar diversificação nos imóveis, seja por tipo de imóvel ou por região geográfica;

- Se for aplicável ao caso, ter perfil diversificado dos cotistas do fundo (qualidade do passivo);

 

Fundos de participação:

- Estar enquadrado na Resolução CMN 3922/2010 e suas alterações;

- Ter gestor e administrador aprovados em processo de credenciamento;

- Demonstrar diversificação dos investimentos pelo fundo (ou em potencial investimento) de no mínimo três ativos diferentes;

- Identificar todos os principais objetos de exploração ou atividades comerciais de todos os ativos (ou potenciais) do fundo;

- Apresentar projetos de desenvolvimento de todos os ativos investidos (ou em potencial investimento) devidamente fundamentados;

- Apresentar demonstrações financeiras ou balancetes atualizados de todos ativos investidos (ou em potencial investimento) ou seus emissores, se aplicável, que será avaliada pelo HORTOPREV;

- Apresentar regularidade fiscal, trabalhista e previdenciária de todas empresas investidos (ou em potencial investimento) ou seus emissores, se aplicável;

- Apresentar estatuto ou contrato social de todas as empresas investidos (ou em potencial investimento) ou seus emissores, se aplicável;

- A depender do objeto de exploração ou atividade comercial dos ativos investidos, apresentar relatórios de viabilidades econômica, financeira, legal, ambiental e quaisquer outras que sejam necessárias aos projetos de todas as empresas investidas pelo fundo, devidamente assinados por profissionais autorizados a exercer a análise;

- Apresentar cronograma de investimento e desinvestimento do fundo, que deverão ser coerentes com o perfil de passivo do HORTOPREV;

- Se for aplicável ao caso, ter perfil diversificado dos cotistas do fundo (qualidade do passivo);

 

INVESTIMENTOS NO EXTERIOR

 

Renda Fixa – Dívida Externa:

- Estar enquadrado na CMN 3922/2010 e suas alterações;

- Ter gestor e administrador aprovados em processo de credenciamento;

- Ter condomínio aberto e liquidez de resgate de no máximo 30 dias úteis;

- Ter patrimônio líquido exterior superior a R$ 1.000.000.000,00 (um bilhão de reais);

- Ter histórico de retorno e risco dentro dos padrões de mercado (poderá ser utilizado métodos elencados no ANEXO I desta política, se aplicável);

- Se for aplicável ao caso, ter perfil diversificado dos cotistas do fundo (qualidade do passivo);

 

Investimentos no Exterior e Ações BDR Nível I:

- Estar enquadrado na CMN 3922/2010 e suas alterações;

- Ter gestor e administrador aprovados em processo de credenciamento;

- Ter condomínio aberto e apresentar prazo de resgate de no máximo 30 dias;

- Ter patrimônio líquido exterior superior a R$ 100.000.000,00 (cem milhões de reais); 

- Ter histórico de retorno e risco dentro dos padrões de mercado (poderá ser utilizado métodos elencados no ANEXO I desta política, se aplicável);

- Se for aplicável ao caso, ter perfil diversificado dos cotistas do fundo (qualidade do passivo);

 

Onde Estamos

Rua: Alda Lourenço Francisco, 160 - Remanso Campineiro
Hortolândia / São Paulo - CEP: 13184-310

Contatos

Fone/Fax: (19) 3897-3739
superintendencia@hortoprev.hortolandia.sp.gov.br

© 2021 Copyright - Todos os direitos reservados